Coloque alho debaixo da almofada todas as noites e usufrua de benefícios incríveis!


Cada vez mais as pessoas estão a optar por tratamentos caseiros, livrando-se das dependências causadas pelos remédios químicos.

E na natureza existem muitos produtos capazes de actuar com a mesma eficácia, e por vezes, até melhor que os medicamentos manipulados.

Um exemplo disso é o caso do alho, que além de ser um tempero muito conhecido e apreciado nas cozinhas, é também um excelente remédio natural.

Existe uma forma de utilizar o bulbo desta planta para tratar diversos problemas relacionados ao sistema respiratório. Antes de saber como utilizá-lo, conheça algumas das propriedades medicinais proporcionadas pelo alho.

Como o alho actua no organismo humano?

Esta planta pode ser usada com o intuito de combater alguma inflamação, tendo em vista que ela possui propriedades como a anti-inflamatória e antibiótica.

Consegue ainda ser antimicrobiana, antioxidante e anticancerígena. Além disso, o alho age como protetor cardiovascular, protegendo não só o funcionamento do coração, mas também da corrente sanguínea.

Contudo, é na função exterminadora de vírus, fungos e bactérias que o alho se destaca. Por esta razão, é conhecido como um excelente remédio caseiro no combate a doenças que comprometem o sistema respiratório, sejam estes problemas crónicos ou mais simples.

Alho no combate a problemas respiratórios

O alho pode ser usado na preparação de chás, rebuçados, comprimidos, cápsulas etc. Contudo, nem todas as pessoas podem consumir este bulbo, por terem um estômago sensível. Por esta razão, existe uma maneira de proteger o sistema respiratório usando o alho, mas sem precisar de o ingerir.

Pegue em cinco dentes de alho e coloque-os debaixo do travesseiro na hora de dormir. Caso o alho não tenha o cheiro forte, é indicado descascá-lo e só depois concluir o processo. Esta técnica ajuda na purificação do ambiente, protegendo o corpo contra vírus e outros micro-organismos causadores de doenças como gripes e quadros alérgicos, como exemplo da sinusite e rinite.

Segue a nossa página de facebook:


Artigos Relacionados

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.